Segundo agenda de eventos do Convention Bureau, até o fim do ano há mais de 50 atividades confirmadas


O Salão de Turismo dos Campos Gerais é uma das atividades que acontece em 2022 | foto divulgação

2022 promete ser o ano da retomada de eventos nos Campos Gerais do Paraná, após 2 anos com adiamentos e cancelamentos de diversas atividades, o que gerou um efeito cascata em toda a economia dependente do serviço, como hotéis e prestados de serviços para a área.


Uso opcional da máscara em ambientes abertos e fechados e capacidade de 100% do espaço de eventos, conforme o decreto Nº 19.577/21 que revoga os anteriores, são os principais motivos de esperança aos empresários do setor.


Segundo Thaís Pius, presidente do Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau (PGCG CVB), o cenário atual é positivo.

“Os participantes de eventos, os visitantes em nossa cidade ou mesmo os moradores ficavam receosos em sair de casa pelas restrições sanitárias, entre elas a exigência do uso de máscara e o limite de ocupação de 50% nos estabelecimentos, isso funcionava como um efeito psicológico”, comenta.

Entre os eventos confirmados para 2022 estão shows sertanejos, corridas, encontros científicos, como o Paranaense de Bibliotecários, feiras, como o Salão de Turismo dos Campos Gerais, a Expofrísia e a Agroleite, e atividades culturais, como o Festival da Canção (FUC) e o Festival Nacional de Teatro (Fenata).


Todas essas atividades têm expectativa de receber inúmeros participantes, o que faz a economia local se movimentar. “Em anos anteriores, vimos milhões de reais circularem nos Campos Gerais com os eventos e queremos que isso retorne”, comenta o gerente executivo do Convention, Marcelo Amaral.


Para quem deseja ver as atividades dos próximos dias, pode fazer isso na agenda de eventos da região disponibilizada no site do Convention Bureau no endereço www.pontagrossacvb.com.br/eventos.


Prejuízos ao setor

Para medir como a impossibilidade de realizar eventos afetou as empresas do setor, em junho de 2021 o PGCG CVB, a Agência de Desenvolvimento do Turismo dos Campos Gerais e o Sebrae/PR promoveram uma pesquisa com empresários e gestores.


Entre os dados obtidos pelo mapeamento estavam um prejuízo de 100% na receita das empresas ativas, sendo que em alguns casos, essa perda chegava a quase R$1 milhão. 90 empresas dos Campos Gerais responderam as diversas perguntas e apontaram que ao todo, mais de mil postos de trabalho deixaram de existir.

A pesquisa completa está disponível em www.pontagrossacvb.com.br/covid19.