Buscar

Guartelhano lança filme no Teatro Tia Inália em Tibagi


Um pedaço importante da história de Tibagi foi retratado no documentário “Guarda-te lá, que aqui bem fico”, de Maurício Martins Pereira, lançado oficialmente na noite do último sábado (31) com exibição especial no Teatro Tia Inália. O evento também contou com uma exposição da fotógrafa Daniely Pereira, “Guartelá – Um Olhar Guartelhano” e uma prévia do livro com imagens que mostram a essência da localidade.

Centenas de pessoas prestigiaram o evento, entre autoridades, comunidade e personagens que fizeram parte da produção. A vice-prefeita Helynez Ribas representou o executivo e destacou a importância do filme para Tibagi. “Estão de parabéns pelo trabalho que fizeram. Pela belíssima história de cultura, de conhecimento que repassaram nesse documentário. É um presente para Tibagi que vai permanecer na história da nossa cidade. É sem dúvida um registro histórico de grande importância”, opinou a vice-prefeita.

O escritor e pesquisador, Maurício Chizini, considera filme uma expressão pura da cultura do guartelhano. “O filme é muito bom. Ele expressou realmente o que o Guartelá tem de valores. As entrevistas com os moradores, o costume, questão da tradição, das pinturas rupestres, dos indígenas que passaram por lá, os tupis guaranis, da colonização, quando os portugueses vieram para região. Então mostrou que a cultura do guartelhano tem que ser preservada. Trazer isso para o povo, mostrar que o Guartelá não é só pedra, tem toda uma tradição que está sendo preservada neste filme. A cultura de Tibagi só tem a ganhar com esse trabalho”, salientou Chizini.

Bento Eliseo Aleixo, policial militar e guartelhano, que participou da produção, acredita que o filme conseguiu mostrar de forma original a cultura da comunidade. “É uma emoção muito grande. É um registro muito maior na história daquilo que acaba ficando somente na memória das pessoas e com o tempo isso vai ser perdendo. Com a realização do filme a gente garante a perenidade da nossa cultura”, analisou.