Buscar

Parque Histórico de Carambeí se prepara para o feriado de Carnaval

Para quem não gosta de folia, a visita ao museu é opção de passeio durante o feriadão

Em temporada de Carnaval sempre tem gente querendo fugir da folia, conhecer um lugar tranquilo, visitar o interior, conhecer novas culturas e ter contato com a natureza. O Parque Histórico de Carambeí é uma alternativa para quem não gosta de grandes festas, para quem viaja sozinho, ou com a família e até mesmo leva junto os animais de estimação.

Considerado o maior museu histórico a céu aberto do Brasil, fica a 140 km de Curitiba. Foi construído em uma área de 100 mil metros quadrados e une uma extensa área de jardins a construções arquitetônicas. Os turistas que passam pelo Parque fazem uma viagem a cultura e história da imigração, principalmente holandesa nos Campos Gerais.

O museu é divido em três alas. A Casa da Memória fica na entrada do Parque e abriga parte do acervo museal, souvenirs e o Koffiehuis Confeitaria e Restaurante. A Vila Histórica é um conjunto de edificações que representam as primeiras construções da Colônia de Carambeí, entre os anos de 1930 e 1950. O espaço também abriga a Coleção de Borboletas Adolpho Los composta por 1.558 borboletas, 23 casulos, 304 besouros e demais insetos que estão divididos em 54 gavetas entomológicas. A terceira ala museal é o Parque das Águas, construído com canais e réplicas de casas holandesas, faz menção ao parque ambiental holandês Zaanse Schans.

As visitas ao museu podem e devem ser registradas. Na Casa Holandesa, reprodução de um cenário do período da Renascença, tem trajes típicos holandeses que são alugados aos visitantes para fotos no local.